quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Ano Novo sera regido por OGUM!

O ano começa na terça, dia de Ogum. Entre os sacerdotes do candomblé, é quase unânime que o ano novo vai pertencer ao orixá que não gosta de covardia e mentira. De acordo com os búzios, será uma temporada de mudanças, transformações e conquistas. “Mas só para quem é guerreiro como Ogum. Com o coração verdadeiro, você pode contar com ele”, ressalta o babalorixá Carlos Barbosa dos Santos, o pai Gueji, do terreiro Ilê  Axé Opô Igbalé, de São Tomé de Paripe.  
Ogum cobra de quem deve e descobre o que está escondido. Ainda mais ao lado de seus muitos aliados. No salão dos orixás, será assessorado por Iemanjá, que na mitologia iorubana é sua mãe. Também terá a seu lado Omolu, Oxalá, Exu e, como já foi dito, Xangô, que regeu ano passado e preparou terreno. Filhos de Ogum como Antônio Marques dos Santos, ogã do terreiro Casa Branca, também na Federação, estão radiantes. “Ogum é um guerreiro que defende as pessoas corretas. É o dono da minha cabeça. Sou lutador como ele”, acredita.
Orixá das ferramentas, referenciado pelas cores azul ou verde, Ogum também favorece a evolução da tecnologia e o progresso. Além das ferramentas de guerra, é o criador dos utensílios agrícolas. “Um ano farto para a agricultura”, diz Babá Pecê. O fato de Ogum também ser um guerreiro, o ‘senhor das armas’, faz alguns terreiros acreditarem que este será um ano de violência. Um ano carregado. “Vai ser preciso rezar bastante. Não importa a religião, reze!”, aconselha o babalorixá Jailton Cerqueira Santos, do Ilê Iji Jagum Axé Iyá Ogunté.
Para pai Jailton, Ogum vai se juntar a Omolu, o que deixará as coisas mais difíceis. “Tem que evitar andar por certos locais, porque a violência que está aí vai aumentar”, observa. “Um ano quente, de lágrimas e destruição para alguns”, confirma Alda Vieira, a mãe Alda, do Ilê Axé Oiyá Agimuda, em Itinga. 
Mas, na visão do Babá Pecê, o ano é ruim apenas para quem comete injustiças e prejudica os outros. “Como Exu, Ogum também é o dono dos caminhos. Quem anda certo vai ter muita prosperidade”. Pai Gueji também relativiza a ‘guerra’ que Ogum promove. “É uma guerra pelo que você é. É vitória. É liberdade”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário